Telemedicina: o novo universo das consultas online

05/jun

Telemedicina é uma novidade pra você? E Lives médicas?

 

Muitos segmentos médicos tem aderido a  formatos digitais, como a Telemedicina e a utilização de Lives e Videoconferências para disseminar informações e conteúdos relevantes para outros profissionais e também para informar a sociedade como um todo.

 

Quer um exemplo bem legal disso antes de iniciarmos o conteúdo? Confira uma das Lives que produzimos para o segmento médico através da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO).

 

Com o aparecimento do surto de Covid-19, os hábitos e costumes da sociedade foram interrompidos, passando por um grande processo de transformação em escala global.  A pandemia colocou em foco a necessidade de isolamento social como principal método de prevenção e minimização de contágio, colocando o segmento da saúde em evidência.

 

Sabemos que o tema saúde sempre foi primordial, porém, agora, com o avanço do vírus e um panorama que aponta para hospitais lotados e com alto índice de risco e contágio, a Telemedicina voltou a ser discutida no Brasil como uma solução ágil e pontual para frear o avanço da pandemia, promovendo o atendimento médico sem a necessidade do contato presencial.

 

Depois da modalidade de Telemedicina ter enfrentado grande resistência no Brasil em 2019, o Ministério da Saúde autorizou o seu uso para atendimentos à população, contando inclusive com o aval do Conselho Federal de Medicina (CFM). O cenário de calamidade pública impulsionou essa autorização anunciada no fim de março em edição extraordinária do Diário Oficial da União, em caráter emergencial, e permanecerá válida enquanto houver medidas protetivas de distanciamento.

 

A autorização do serviço de Telemedicina acabou gerando um grande debate entre os profissionais da saúde, evidenciado um novo cenário digital em um campo muito restrito, apresentando possibilidades e quebrando barreiras e preconceitos dentro da medicina.

 

Antes dessa flexibilização, os médicos podiam utilizar a Telemedicina apenas como forma de “aconselhamento clínico”, sem caráter de consulta válida, no entanto, agora estão liberados também o atendimento pré-clínico, assistencial, consultas, monitoramentos e diagnósticos digitais, podendo ser realizadas por planos e consultórios privados e também pela rede pública de atendimento. Além disso, receituários, prescrições médicas e atestados ficam disponíveis virtualmente, contanto que tenha a assinatura digital do profissional responsável, facilitando a vida do paciente e evitando que o mesmo precise de dirigir até um hospital.

 

 

O que é a Telemedicina?

 

A Telemedicina pode ser definida como o exercício da medicina por meio da utilização de tecnologias digitais e interativas, com o objetivo de prestar assistência, educação, e prevenir doenças e lesões, assim como, promover a saúde da sociedade a partir da comunicação audiovisual entre médico e paciente.

 

Em resumo, o recurso proporciona a médicos e pacientes

a troca de informações sem a necessidade de estarem cara a cara, como laudos de exames realizados por especialistas de outro estado ou uma segunda opinião.

 

Qual a diferença entre Telemedicina e Telesaúde?

 

A Telesaúde é mais abrangente e diz respeito a todo e qualquer ato médico que possa ser praticado por meio de um suporte tecnológico que, possibilita o atendimento à distância. Dentro dessa categoria, encontra-se subcategorias que se distinguem, por exemplo, em teleorientação, teleducação, Telemedicina, teleconsulta, etc.

 

Podemos dizer que a telemedicina é um ramo da telessaúde. Também, pode ser usada na obtenção dos resultados de exames à distância. Ainda, favorece o apoio entre médicos que não estejam na mesma região geográfica, a exemplo, as clínicas que não possuem especialista em determinada área médica e obtém os laudos dos exames remotamente.

 

No Brasil, o termo telemedicina é constantemente utilizado como sinônimo de telessaúde, apesar das diferenças entre eles.

 

Quais equipamentos são necessários para realização da Telemedicina?  (Consulta Online)

 

Para os médicos e hospitais: Não existe uma lei que mencione um determinado equipamento para a realização da telemedicina, porém é necessário que existe uma plataforma e um suporte específico para realização. O Atendimento digital precisa assegurar a integridade do paciente e a total segurança digital, além do sigilo de informações. Os equipamentos e a empresa responsável pela implementação ficam a critério do próprio hospital ou clínica, que deve levar em conta a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPDP) e a privacidade das informações médicas.

 

Para os pacientes:

Os atendimentos podem ser feitos por meio de telefone, computador, celular ou tablet, por meio de um aplicativo próprio ou um aplicativo de terceiros indicado pelo hospital, como o Skype, Zoom, WhatsApp, Houngouts ou plataformas desenvolvidas por empresas de Streaming e Videoconferências.

Durante a consulta online, o profissional da saúde também precisa seguir regras normativas da prática de atendimento, como:

  • Preenchimento obrigatório do prontuário eletrônico de cada paciente
  • Garantir a segurança dos dados do paciente
  • Em casos de suspeita de Covid-19, a determinação é observar as normas e orientações do Ministério da Saúde e seguir à risca o protocolo.

 

 

9 Benefícios e vantagens da Telemedicina – Consultas Online

 

1.Acessibilidade

Médicos e pacientes de locais geográficos distintos podem quebrar barreiras de espaço utilizando a internet e a tecnologia como aliados, viabilizando a acessibilidade médica.

 

2. Otimização de tempo

Além de médicos e pacientes otimizarem o tempo de ida até o local de consulta, os prontuários e exames ficam disponíveis de forma instantânea, podendo ser acessado a qualquer momento por ambos, evitando o tempo de deslocamento para retirada de exames e orientações médicas numa pós consulta.

 

3. Diagnóstico clínico e compartilhado

O diagnóstico de um paciente normalmente é realizado por meio dos conhecimentos médicos e dos recursos laboratoriais e radiológicos disponíveis no hospital. No entanto, ao utilizar as ferramentas da telemedicina é possível fazer um diagnóstico clínico com maior acurácia ao contar com especialistas.

 

4. Especialistas disponíveis

A videoconferência com especialistas renomados (teleassistência) para discussão das condições clínicas dos pacientes permite obter um melhor resultado no diagnóstico e um parecer para uma boa tomada de decisões médicas.

A telerradiologia, que se configura como o envio de imagens radiológicas por meio da tecnologia da informação em que o fator impeditivo é a distância geográfica, tem realizado um dos serviços de maior crescimento nesses últimos anos: a emissão de laudos radiológicos a distância.

 

5. Redução de custos hospitalares 

A vantagem econômica para os consultórios é que, ao contratar os serviços de radiologia terceirizados, os gestores não precisarão manter uma área física e grande número de funcionários para recepção e emissão de laudos médicos, além da redução drástica na impressão de documentos clínicos.

 

6. Aumento da demanda clínica 

Uma vez que a instituição de saúde invista na telemedicina, é previsto um aumento da demanda da clínica, otimização do tempo de serviço e melhorias na qualidade do atendimento.

 

7. Segurança no armazenamento de dados

Essa é uma das maiores vantagens da telemedicina, pois os dados produzidos ficam restritos ao acesso dos profissionais cadastrados, aumentando a confiabilidade e integridade das informações. Além disso, os arquivos ficam armazenados em ambiente seguro na nuvem, evitando perdas ou outros acedentes.

 

8. Maior rapidez no tratamento

Os laudos on-line são feitos com extrema rapidez e enviados para o paciente, que pode marcar uma consulta com seu especialista. A partir do diagnóstico, o médico pode prescrever um tratamento eficaz para a patologia apresentada.

Se o laudo médico demorasse a ser liberado, o tratamento também demoraria. Quando a situação clínica é de alta complexidade, as diversas equipes podem debater os resultados e chegar a uma conclusão rapidamente. Dessa forma, os laudos on-line são vantajosos, já que são emitidos de forma mais ágil.

 

9. Troca de informações entre médicos especialistas

Softwares de telemedicina facilitam a troca de informação entre especialistas em tempo real. Basta que ambos acessem a plataforma.

Além disso, toda a informação do paciente fica armazenada em prontuário eletrônico. Isso simplifica o acesso entre vários profissionais de saúde de uma mesma equipe médica. A vantagem disso é a agilidade nos trâmites das informações, otimizando o trabalho multidisciplinar, além de um diagnóstico mais preciso.

 

Pois é, a utilização da Telemedicina pode ser uma evolução realmente irreversível. Assim como o trabalho remoto, as reuniões virtuais e muitos outros hábitos digitais desenvolvidos e aprimorados durante o período de quarentena que seguem uma tendência que esboça o futuro da sociedade.

 

A tecnologia na saúde avança rapidamente. O objetivo é melhorar  cada vez mais os atendimentos e dar acesso a um maior número de pacientes. É fácil compreender porque a telemedicina já é uma realidade em diversos países e está ganhando força no brasil. Com tantos benefícios, daqui um tempo será impossível lembrar da época em que não utilizávamos o serviço.

 

Por isso, a regulamentação definitiva da telemedicina é apenas uma questão de tempo.

 

E você? Já se adaptou ao uso da tecnologia nos seus serviços médicos? Tem praticado a Telemedicina ou utilizado serviços de telemedicina para manutenção da sua saúde?

 

É, a revolução tecnológica chegou no segmento médico, e com tantas vantagens fica difícil querer retornar ao cenário antigo, antes do “novo normal.

 

Atenção médicos: confiram as dicas abaixo para fazer uma Live médica de sucesso

 

Afinal, como fazer uma Live médica interativa?

 

Se você é médico e vem pensando em como fazer Lives interativas para disseminar conteúdo, atrair novos pacientes e também fidelizar os já existentes, nós podemos te ajudar.

 

As Lives são opções incríveis de aproximação. E em um momento como esse, onde todos vivemos em quarentena e praticamos o isolamento social, as Lives médicas são uma ótima opção para esclarecer dúvidas, trocar experiências profissionais com outros especialistas e ficar em evidência como uma autoridade da sua área médica.

 

Clicando aqui você pode conferir todas as dicas técnicas e sugestões de como criar Lives interativas de sucesso, ou até mesmo transformar o seu evento médico em uma grande Live, criando algumas ações simples como a implementação de enquetes, quizz, sorteios, criar um roteiro, ter equipamentos de qualidade e muitas outras sugestões para que sua Live seja incrível.

 

Se você ainda não possui todos os recursos necessários para criar uma Live médica profissional, ainda é possível contratar uma empresa de gestão de Lives e ter apenas o trabalho de desenvolver um bom conteúdo.

 

A presença no meio digital hoje é essencial para qualquer marca e segmento, e quando se trata de uma clínica, é o recurso utilizado para manter contato, fidelizar os pacientes e obter novos olhares.

 

Seguindo as orientações promovidas aqui, você pode ter ótimos resultados em seus projetos, divulgando sua clínica e o seu nome de forma assertiva.

 

Mas não esqueça, siga sempre as orientações do Conselho Federal de Medicina, CFM, para a disseminação de conteúdos virtuais.

 

O CFM estabelece que a participação do médico na divulgação de assuntos profissionais, em qualquer Meio de Comunicação de Massa, deve se pautar pelo caráter exclusivo de esclarecimento e educação da sociedade. Portanto, não cabe ao mesmo agir de forma a estimular o sensacionalismo, a autopromoção ou a promoção de outro(s), sempre assegurando a divulgação de conteúdo cientificamente comprovado, válido, pertinente e de interesse público. 

 

Gostou das nossas dicas?

Ficou interessado em entender um pouco mais sobre como a tecnologia e as Lives podem impulsionar os resultados do seu hospital, da sua clínica e ainda facilitar a comunicação com seus pacientes e colegas de profissão? Fale conosco